Ceará tem aumento de casos e redução de óbitos por Covid-19

Governador Camilo Santana e prefeito José Sarto em reunião (Foto: REPRODUÇÃO/FACEBOOK CAMILO SANTANA) FONTE OPOVO

Tanto Fortaleza quanto o Interior do Estado apresentaram aumento no número de casos de Covid-19 e diminuição no número de óbitos pela doença, segundo boletim epidemiológico divulgado nesta sexta-feira, 30, pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa). A afirmação resulta da comparação entre os dados das Semanas Epidemiológicas (SE) 12/13 — de 21 de março a 3 de maio — e 14/15 — de 4 a 17 de maio.

Sobre o assunto

Apesar dos cenários diferentes entre as regiões, o Interior registrou aumento de 10% no número de casos confirmados da doença. Quanto aos óbitos, houve redução de 14%. Na Capital, houve aumento de 0,5% nos casos confirmados e redução de 10,2% nos óbitos.

A atual semana epidemiológica, a SE 17, compreende o período de 25 de abril a 1º de maio. Ela, assim como a anterior — SE 16, de 18 a 24 de abril — não é considerada para a comparação por conta de provável atraso na digitação dos casos e óbitos nos sistemas oficiais.

Cenário nas Áreas Descentralizadas de Saúde (ADS)

O Ceará é dividido em cinco regiões de saúde: Fortaleza, Sobral, Cariri, Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe. Cada uma delas, por sua vez, abrange Áreas Descentralizadas de Saúde (ADS). Ao todo, são 22 ADS.Quero conteúdo exclusivo!

Tenha acesso aos nossos colunistas,
grandes reportagens, podcasts, séries e muito mais.ASSINE AGORA

Segundo o 16º Boletim Epidemiológico, 15 Áreas Descentralizadas apresentaram aumento nas confirmações de Covid-19 no período analisado. Entre elas, destacam-se as ADS de Icó, com 107% de aumento; Tauá, com 78,9%; e Iguatu, com 48,9%.

Em Icó, na quinzena das SE 14/15 foram registrados 1.118 novos casos. Nas SE 12/13 haviam sido registrados 540. Em Iguatu, o aumento foi de 937 para 1.395 novos diagnósticos entre as duas quinzenas.

Em relação aos óbitos, foi detectado aumento em sete ADS. As que apresentaram maior incremento foram as Áreas Descentralizadas de Crato, com 112,5% mais óbitos que na quinzena anterior; Baturité, com aumento de 81,8%; e Tauá, onde o crescimento foi de 54,5%. As demais áreas tiveram redução nesse índice.

Na ADS Crato, 16 óbitos foram registrados por Covid-19 das SE 12/13. Na quinzena seguinte, foram 34 mortes. Em Baturité, o número de registros passou de 11 para 20 nesse intervalo de tempo.

A ADS de Tauá — que registrou aumento nos dois indicadores e abrange os municípios de Aiuaba, Arneiroz, Parambu e Tauá — passou de 479 diagnósticos de Covid-19 e 11 óbitos confirmados nas SE 12/13 para 857 novos casos e 17 novos óbitos na quinzena seguinte, de 4 a 17 de abril. As ADS Baturité, Aracati, Quixadá, Brejo Santo e Crato também apresentaram incremento nos dois indicadores no mesmo período.

Números atualizados

Nesta sexta-feira, 30, o Ceará registra 674.717 casos confirmados de Covid-19 e 17.713 mortes causadas pela doença. A Capital concentra 30% dos casos e 42,4% dos óbitos do Estado. As informações são do IntegraSUS, plataforma da Sesa, com atualização às 16h56min.

A taxa de ocupação dos leitos Adulto nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) do Estado é de 95%. Nas enfermarias, essa taxa é de 75,7%. Todo o Estado se encontra em nível de alerta altíssimo (4) para a Covid-19, com exceção do município de Quixelô, no Cariri cearense, que está em nível de alerta alto (3).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.