Cestas de Natal custam de R$24 a R$3,6 mil na Capital

Com opções que partem de itens tradicionais, como panetone e espumante, a seleções luxuosas de produtos importados, as cestas de Natal oferecidas por supermercados e padarias em Fortaleza custam, em média, R$ 579,07

NEGÓCIOS

cesta de natal
Buscando atender todos os públicos, supermercados e padarias apostam em grande variedade de produtosFOTO: NATINHO RODRIGUES

Sejam para incrementar a ceia de Natal ou opções de presente nas festas de fim de ano, as cestas natalinas já chegaram às padarias e supermercados de Fortaleza, com diversas opções de itens e preços. Em pesquisa direta, o Sistema Verdes Mares mapeou kits, para diferentes perfis e com itens distintos, desde R$ 24,90 até R$ 3,6 mil, uma variação de mais de 14.300%, conforme a quantidade e sofisticação dos produtos selecionados.

O segmento prevê um crescimento de 10% das vendas de cestas natalinas em relação ao ano passado, expectativa maior que a do varejo, que espera uma alta entre 2% a 5%, segundo aponta Nidovando Pinheiro, vice-presidente da Associação Cearense de Supermercados (Acesu). 

De acordo com Pinheiro, nos últimos cinco anos, as cestas natalinas têm sido cada vez mais procuradas pelos consumidores fortalezenses. “As cestas sempre tiveram boa aceitação, mas nos últimos cinco anos, a gente tem percebido essa mudança de hábito dos consumidores, até mesmo por ser um presente mais fácil”, comenta.

O vice-presidente da Acesu pondera, entretanto, que neste ano a mesa dos consumidores estará menos farta do que em anos anteriores por conta de aumentos sucessivos nos preços da carne, das aves e dos suínos no País, impactando diretamente. “As pessoas talvez precisem buscar outras opções ou também consumir uma quantidade reduzida desses produtos na comparação com anos anteriores”, destaca. 

Padarias
O vice-presidente do Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria do Estado do Ceará (Sindpan-CE), Lauro Martins, estima um incremento entre 8% e 9% nas vendas do setor para o período festivo. Ele aponta que os estabelecimentos da Capital investiram na oferta de grande diversidade de produtos, aumentando o leque de opções de cestas natalinas para os consumidores fortalezenses.

“Além das tradicionais cestas, as padarias estão preparadas para oferecerem opções de ceias de Natal e outros itens para as confraternizações. Isso vai depender de estabelecimento para estabelecimento”, ressalta Martins. 

Para todos os bolsos
Buscando atender todos os públicos, supermercados e padarias apostam em uma grande diversidade de preços e de produtos para montar os kits. Em dez estabelecimentos, incluindo padarias e supermercados, a reportagem mapeou mais de 50 opções. O valor médio das cestas é de R$ 579,07.

Segundo o vice-presidente do Sindpan, as padarias investem em itens próprios para diversificar a oferta de produtos a cada ano e também para oferecer preços mais acessíveis ao clientes.

“As padarias têm usado a criatividade para fazer cestas natalinas com itens produzidos pelo próprio estabelecimento, investindo em bolos, biscoitos e panetones, tanto para incrementar as cestas, como também para ter um preço mais acessível. Desse modo, a cesta fica mais diferenciada também, já que apresenta produtos singulares a cada ano”, pontua Lauro Martins.

Tanto nas padarias como em supermercados, os valores oscilam de acordo com os itens que compõem a cesta. Nas mais caras, podem ser encontradas produtos importados, como vinhos, espumantes, chocolates, biscoitos e massas. Ao todo, este tipo de cesta contém em média 30 produtos. Já nas que possuem preços mais acessíveis, a variedade de itens segue na mesma perspectiva, com bebidas, massas e aperitivos, mas com marcas nacionais e locais, com média de até 20 produtos. 

Nas lojas de supermercado, os preços das cestas apresentam uma diferença de 2.305%, indo de R$ 24,90 a R$ 599,90. Nas padarias, é possível encontrar uma discrepância de até 6.578% nos valores, partindo de R$ 53,90 a R$ 3.599,90. 

att

PALAVRA-CHAVE:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.