Cronograma capilar ajuda a cuidar dos cabelos; veja dicas

Escrito por Redação, 06:00 / 26 de Agosto de 2020.

Alternar o uso de máscaras de hidratação, nutrição e reconstrução capilar tem sido uma alternativa para pessoas que desejam cuidar dos cabelos nesse período, mas sem sair de casa

A maior disponibilidade de tempo, consequência do distanciamento social, provocou a adoção de novos hábitos na hora dos cuidados com os cabelos. O fato, aliado ao fechamento dos salões de beleza por meses, influenciou mais pessoas a seguirem um cronograma capilar para tratar a saúde dos fios

O cronograma prevê a utilização periódica e alternada de máscaras de hidratação, nutrição e reconstrução, de acordo com a necessidade e tipo de cabelo de cada indivíduo. Essa forma de tratamento visa cuidar das consequências das agressões mecânicas e químicas as quais as hastes capilares são submetidas, como a exposição solar, descoloração, uso de secadores e até mesmo a lavagem.“Hidratar é repor água. Nutrir é repor óleos. Reconstruir é repor massa. Os produtos condicionadores e as máscaras costumam ter todas essas propriedades, podendo uma ou duas delas se destacar mais em determinados produtos”, detalha a médica dermatologista Viviane Vasconcelos. 

Imagem: Camila Lima - arquivo Diário do Nordeste
Legenda: Hidratação, nutrição, reconstrução e umectação são as principais etapas do cronograma capilarFoto: Camila Lima

reposição de óleos naturais (lipídios) reduz o sebo produzido naturalmente pelo couro cabeludo, esclarece a médica. A etapa da nutrição também preenche as cavidades, poros e rachaduras nas hastes capilares, tornando os cabelos mais macios ao toque. Produtos que apresentam propriedades do óleo de coco, abacate e manteiga de karité são aconselhados para realizar essa fase do tratamento. 

reconstrução, por sua vez, é a etapa mais potente do cronograma, segundo Viviane. É durante esse processo que há a restituição das proteínas, como a queratina. Cabelos com química, resultado do alisamento ou descoloração, por exemplo, perdem massa capilar no decorrer desses procedimentos e, por isso, necessitam da reconstrução dos fios.

Já a etapa da hidratação é indicada para tratar cabelos ressecados. Os produtos direcionados a esse fim são compostos por umectantes, como sorbitol e propilenoglicol, que mantêm as moléculas de água presas aos fios. Pessoas que praticam exercícios ao ar livre ou que se expõem demais ao sol, precisam estar mais atentas a essa fase do tratamento, indica a dermatologista.

“As mulheres também têm lavado o cabelo com muita frequência, com medo dessa questão da contaminação. Sai de casa e quando volta já acha que tem que lavar o cabelo. Depende da exposição, não necessariamente tem que lavar todo dia porque isso resseca muito. O xampu abre a cutícula, ressaca o Ph do cabelo, então se você lava com muita frequência, ele acaba ressecando”, explica Viviane.

Experiência
O ressecamento das hastes capilares foi um dos motivos que levou a estudante de Direito, Lorena Gualberto, a adotar o cronograma capilar na rotina de cuidados com o cabelo. Adepta ao tratamento há quatro meses, ela decidiu compartilhar dicas nas redes sociais de como realizar as etapas de hidratação, nutrição e reconstrução após perceber os fios mais saudáveis. 

“O que me motivou foi ver a diferença que estava fazendo no meu cabelo. Muita gente está perguntando, principalmente minhas amigas, aí resolvi compartilhar para dividir essa autoestima que eu estava sentindo com outras pessoas”. A estudante acredita que a adoção do cronograma durante a quarentena, período em que os salões estavam fechados, foi fundamental para “devolver” a beleza do seu cabelo, reduzindo, inclusive, a queda capilar. Para identificar quais as necessidades dos seus fios e, assim, acertar nas etapas, Lorena conta com auxílio de aplicativos e pesquisas sobre esse tema na internet. 

Para detectar as carências do próprio cabelo em casa, a dermatologista Viviane aconselha fazer também uma autoanálise, de frente para o espelho, a fim de identificar o que a está incomodando. “Há oleosidade do couro cabeludo? Os fios estão ressecados? Fez mecha e o cabelo está criando várias pontas? Fez alisamento e o cabelo está quebrando? Isso a pessoa tem condição de identificar em casa e de procurar pelos rótulos os bons produtos”, indica. 

Umectar
Outra etapa que pode ser acrescentada ao cronograma é a umectação. Nesta fase, o cabelo recebe um banho de óleo vegetal por 30 a 60 minutos antes da lavagem. A tricoterapeuta Erika Rodrigues esclarece que esse processo funciona como um pré-xampu, protegendo a fibra capilar contra o desgaste do couro cabeludo e também dos fios.

Além do fator proteção, a umectação funciona como uma etapa de nutrição. A tricoterapeuta explica que, assim como nas outras etapas do cronograma, os óleos precisam ser escolhidos de acordo com as necessidades de cada tipo de cabelo. 

Imagem: Camila Lima
Legenda: Além da hidratação, nutrição, reconstrução e umectação, há quem seja adepto à prática de misturar produtos “in natura” para potencializar a ação das máscaras de tratamentoFoto: Camila Lima

O óleo de jaborandi pode contribuir para o fortalecimento e crescimento capilar, aponta Érika. Já o derivado do abacate proporciona hidratação para fios secos e fracos, dando brilho e maciez. Outra opção para hidratar as madeixas é o óleo de marula, que ajuda no combate às pontas duplas, segundo a especialista. 
“É importante utilizar óleos vegetais de boa qualidade e não usá-los se for à praia, piscina ou academias. Existem produtos específicos para isso. A umectação é feita com óleos, e o calor excessivo faz com que o cabelo fique mais ressecado. É como se os fios estivessem sendo fritados por conta da alta temperatura”, alerta.

Misturar
Além da hidratação, nutrição, reconstrução e umectação, há quem seja adepto à prática de misturar produtos “in natura” para potencializar a ação das máscaras de tratamento. Mel, açúcar, café, soro fisiológico e óleo de coco são alguns ingredientes que a estudante Beatriz Moraes utiliza no seu cronograma capilar. “Para mim são as partes mais importantes. Eu tenho vários produtos dedicados às etapas do cronograma, mas eu sempre acrescento um ingrediente caseiro, que acredito fazer a maior diferença”, conta.

A tricoterapeuta Erika Rodrigues afirma que algumas receitas caseiras podem funcionar em cabelos naturais, sendo ineficazes em fios quimicamente tratados. “A pessoa pode pegar uma máscara de tratamento e adicionar algum óleo vegetal, que pode ser o de abacate, se o cabelo estiver muito desnutrido para uma nutrição mais profunda”, exemplifica. 

Já a dermatologista Viviane Vasconcelos não recomenda o uso de produtos “in natura” durante o tratamento capilar. Segundo a médica, as máscaras são eficientes por si só, sendo mais coerente utilizá-las de acordo com a necessidade do cabelo a arriscar com misturas caseiras. 

“A indústria extrai, purifica, dosa a quantidade ideal, totalmente diferente de pegar um abacate em casa e fazer uma mistura e colocar (no cabelo). Não há evidências científicas para isso”, adverte. Viviane esclarece que os cosméticos são baseados em estudos e testes e, por isso, são seguros e eficazes, podendo ser encontrados em todas as faixas de preço. “Adotar um cronograma é uma ótima opção em tempos de restrição de convívio social, ou mesmo para quem já voltou a frequentar os salões de beleza. Eu já adotei o meu! E tenho orientado muitas pacientes neste período em relação a otimizar os cuidados com os cabelos em casa”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.