Em Nova York, policiais à paisana prendem manifestante e a levam em carro sem identificação; entidades criticam a ação

Imagens de vídeo que mostra uma manifestante sendo levada por policiais à paisana em um carro não identificado em Nova York — Foto: Reprodução/Twitter. / FONTE: G1

Policiais de Nova York, à paisana, agarraram uma manifestante no meio de um protesto na rua e forçam ela a entrar em um carro que sem identificação específica da polícia. As imagens foram divulgadas na terça-feira (28).

Outras pessoas da manifestação tentam se aproximar para evitar a ação, mas os agentes ameaçam com armas de fogo.

Então outros policiais, que estavam pedalando, se aproximam e fazem uma espécie de barreira com as bicicletas para afastar os outros manifestantes.

A ação da polícia de Nova York foi criticada pelo fato de os policiais estarem à paisana e o carro não ser identificado.

Em uma rede social, a polícia afirmou que a mulher foi levada por ter danificado câmeras da polícia em cinco incidentes criminosos separados perto do prédio da prefeitura da cidade.

A prisão foi feita por agentes da equipe que prende pessoas procuradas –geralmente, eles não usam viaturas policiais, mas carros sem identificação, de acordo com o “The New York Times”.

A manifestante foi presa em uma manifestação de pessoas que protestavam contra a retirada de um acampamento perto da sede da prefeitura.

EUA enfrentam mais uma noite de protestos contra o racismo

–:–/–:–

EUA enfrentam mais uma noite de protestos contra o racismo

A União das Liberdades Civis dos EUA (Aclu, na sigla em inglês) condenou a forma como a polícia prendeu a manifestante. “Essas ações perigosas, abusivas e indefensáveis precisam parar. As forças de segurança devem ser responsabilizadas”, publicou a entidade em uma rede social.

Membros da Câmara de Vereadores também criticaram a ação da polícia.

Agentes federais em Portland

Há relatos de prisões semelhantes –feita por homens sem identificação de pertencerem à polícia, que levam manifestantes em carros sem indicação de serem da polícia—na cidade de Portland, onde agentes federais atuam, em teoria, para proteger prédios do governo dos EUA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.