Em um mês, ocupação de leitos de UTI e enfermaria para Covid-19 tem aumento de 400% no Ceará

Por Redação, 22:11 / 06 de Maio de 2020 ATUALIZADO ÀS 00:00 / 07 DE MAIO DE 2020

Dados são do boletim epidemiológico semanal da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) divulgados na noite desta quarta-feira (6)

A ocupação dos leitos de enfermaria e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados a pacientes com Covid-19 e a pessoas que necessitam de ventilação mecânica teve um aumento de 400% em poucos mais de um mês no Ceará. As informações foram divulgadas no boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde (Sesa) na noite desta quarta-feira (6).

Os dados se referem ao período compreendido entre os dias 2 de abril a 5 de maio deste ano. Os hospitais que registraram as maiores taxas de ocupação no intervalo observado foram o Leonardo da Vinci, com 100% nas enfermarias e 96,3% na UTI, o Hospital Geral de Fortaleza (HGF), que alcançou 87,8% nos leitos de enfermaria e ocupação total nos de UTI e o Hospital de Campanha Presidente Vargas, que atingiu a capacidade máxima nas enfermarias e 90% nas Unidades de Terapia Intensiva, no mesmo recorte de tempo.

De acordo com a Sesa, o Ceará conta atualmente com 800 leitos de enfermarias e 621 de UTI e tem 419 ventiladores mecânicos que estão sendo utilizados por pacientes com suspeita ou confirmação de Covid-19 na rede de saúde do SUS e privada do Estado.

Mortalidade 

Fortaleza, com 22,6% Maracanaú (8,5%), Baturité (5%) e Cascavel (4,9%) foram as quatro áreas que apresentaram a maior taxa de mortalidade da doença por 100 mil habitantes, sendo que a capital cearense e o município de Maracanaú figuram entre as cidades com a taxa acima da que foi observada no Estado, que era de 7,1% até o fechamento dos dados do boletim, realizado nesta segunda-feira (5). 

Segundo a Secretaria da Saúde, os índices elevados sugerem a subnotificação de casos e sua consequente confirmação, considerando que alguns municípios estão confirmando seus primeiros registros com óbitos.

Picos de casos 

O informe semanal da Sesa, mostrou ainda que houve um aumento no número de casos suspeitos a partir de 4 de maio, atingindo dois picos nos dias 23 de março e 20 de abril. 

No espaço de tempo entre os dias 23 e 29 de abril, houve estabilidade na quantidade de pessoas com a doença, voltando a crescer nos dias seguintes. A Pasta acrescenta que o aumento pode estar associado ao descumprimeto das medidas de isolamento social por parte da população, percepção também compartilhada pelo secretário da Saúde do Ceará, Dr. Cabeto Martins durante uma live promovida por estudantes de uma universidade de Minas Gerais sobre o relaxamento da população quanto ao isolamento social. 

Mais leitos no IJF 2

O prefeito Roberto Cláudio anunciou em live nesta noite que a partir desta quinta-feira (7) vão ser abertos 10 novos leitos de UTI para atender pacientes da Covid-19. No último dia 2 de maio, o prefeito havia anunciado a abertura de 178 novos leitos na Capital até o fim desta semana.

Na mesma torre do IJF 2 serão abertos outros 40 leitos de enfermeria até a próxima segunda-feira (11) para atender pacientes com coronavírus.

Situação em Fortaleza

A situação mais críticada pandemia continua em Fortaleza, que soma os maiores números de mortese casos. A Capital tem 9.071 pessoas contaminadas pelo coronavírus e 652 óbitos. 

Distribuídos em 163 municípios, os casos de Covid-19 no Ceará chegaram à marca de 12.310, além de 849 mortes. Os dados constam na paltaforma IntegraSUS e são de 17h20 desta quarta. A taxa de letalidade da doença está em 6,9%.

Comparando com o acumulado dessa terça-feira (5), foram 840 novas confirmações e 54 óbitos no intervalo de 24 horas, segundo o informe da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa).

> Camilo prorroga decreto de isolamento social até 20 de maio; Fortaleza terá regras mais rígidas
> Estado vai utilizar câmeras de segurança para fiscalizar deslocamento durante quarentena
> Shoppings não poderão operar sistema de drive-thru a partir da próxima sexta (8), diz governador
> Saiba o que pode e o que está proibido no período mais rígido de isolamento social em Fortaleza

Flourish logo

A Flourish map

Ainda conforme o levantamento da Sesa, são investigados 25.964 casos. Até agora, foram realizados 34.159 exames para confirmação ou descarte da doença. 

Flourish logo

A Flourish chart

Flourish logo

A Flourish data visualisation

Camilo prorroga decreto

O governador Camilo Santana anunciou, na manhã desta terça-feira (5), a renovação do decreto estadual de isolamento social por mais 15 dias, durante os quais apenas os serviços essenciais poderão funcionar. O chefe do executivo, juntamente com o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, revelou medidas mais duras para diminiuir o contágio do novo coronavírus no Ceará. O uso de máscaras passa a ser obrigatório em todo o Estado já a partir desta quarta-feira (6).

“Quero aqui anunciar, hoje, que estamos renovando o decreto estudual que vale para todos os municípios por mais 15 dias, até o dia 20 de maio. Uma novidade: a obrigatoriedade, a partir de amanhã, do uso de máscaras para todas as pessoas que forem sair de casa”, anunciou Camilo, em transmissão pelas redes sociais.

Flourish logo

A Flourish map

arte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.