Endividamento do consumidor de Fortaleza é o maior em 11 anos

Por Redação, 10:25 / 29 de Abril de 2020

Em abril, 83,1% dos consumidores possuem algum débito; valor médio das dívidas chegou a R$ 1.472

Os consumidores de Fortaleza estão mais endividados neste mês de abril. Segundo pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio-CE) divulgada esta quarta-feira (29), o nível de endividamento chegou a 83,1% – o maior em onze anos.

A parcela da população fortalezense com dívidas em atraso também cresceu em abril, atingindo 25,3%, o maior nível desde junho de 2018 (29,3%). O tempo médio de atraso nos pagamentos está em sete meses.

Ainda apresentou piora nos resultados o indicador de inadimplência, quando o pagamento de um débito fica em atraso por mais de 90 dias. Neste mês, 9,1% dos consumidores revelaram estar nesta situação, segundo o levantamento.

No sentido contrário, o nível de comprometimento da renda familiar caiu levemente na passagem de março para abril, indo de 37,5% para 36,2%.

Sendo uma despesa essencial, a alimentação continua sendo a principal origem das compras a prazo, de forma a assumir dívidas, sendo indicada por 47,7% das respostas. Em seguida, aparecem aluguel residencial (22,2%), educação (20,6%), tratamento de saúde (19,9%) e vestuário (18,5%).

Entre as formas de pagamento a prazo, o cartão de crédito continua sendo o preferido dos consumidores, utilizado por 71,2% da população de Fortaleza. O financiamento (11,6%), empréstimo pessoal (6,8%), carnês de lojas (6,1%) e cheuqe especial (2,8%) também são usados, mas em menor escala.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.