Estação/CE tenta viabilizar receita com a venda de atacante Evanilson ao exterior

Escrito por Alexandre Motaalexandre.mota@svm.com.br 08:00 / 09 de Setembro de 2020.

Clube especializado no trabalho das categorias de base revelou o atleta e o negociou com o Fluminense

A venda do atacante cearense Evanilson ao Porto, de Portugal, pode significar receita para um clube do Ceará especializado nas categorias de base. A diretoria do Estação busca documentos e registros para comprovar participação na formação do atleta de 20 anos vendido pelo Fluminense.

Os valores da transação são próximos de 7,5 milhões de euros (R$ 47,4 milhões), e a equipe tenta obter ganhos através do mecanismo de solidariedade da FIFA – 5% do total da negociação (R$ 2,37 mi) precisam ser repassados e divididos pelo comprador aos times que contribuíram no avanço do jogador durante a base.

No caso de Evanilson, natural de Fortaleza, o Estação revelou o centroavante e acertou a transferência ao tricolor carioca. A Coluna apurou que o acordo, assinado em 2012, previa 40% dos direitos econômicos do atacante ao clube cearense até fevereiro de 2020

Como a venda ocorreu além do prazo, o time fica apenas com os percentuais de formação. Um advogado foi acionado para iniciar os trâmites judiciais e decifrar os índices aos quais o Estação teria direito: os dados serão encaminhados para a FIFA, que gera cobrança ao Porto-POR.

“Inicialmente, quando foi feito o primeiro contrato, a gente tinha 40%, mas venceu em 28 de fevereiro. E em dezembro (de 2019), o atleta assinou com a Tombense/MG, então o contrato venceu, perdeu o Fluminense e o Estação. Quando foi para a Tombense/MG, na negociação, o Fluminense ficou com 10%, mas perderam todo o resto e infelizmente o Estação também”, explicou o presidente do time, Odécio Marques.

Assim, o mandatário acredita que os valores de formação devem ser divididos entre Fluminense e Estação. Devido à pandemia de Covid-19, o clube retomou os trabalhos nesta terça-feira (8), mas planeja participar apenas do Campeonato Cearense Sub-17 por conta da paralisação dos demais torneios.

Em tempo Io Estação é um dos fortes times locais voltados para a captação de talentos. Um dos nomes oriundos da equipe é o atacante Osvaldo, que participou da base do Fortaleza e defende o principal comandado por Rogério Ceni. No mercado, a equipe conta com jovens revelados por grandes clubes nacionais como o meia Lucas Araújo, do Grêmio.

Em tempo II: o Fluminense tinha 60% dos direitos econômicos de Evanilson, mas perdeu o percentual com o fim do contrato em fevereiro e, em acordo com o Tombense/MG, conseguiu ficar com 10% mais 20% de taxa de vitrine, em cálculo que rendeu R$ 13,5 milhões aos cofres do clube na venda.ALEXANDRE MOTA



ASSUNTOS RELACIONADOS

EsportesEsportes/categoria de baseEsportes/campeonato cearense


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.