Hias e HGWA recebem representantes do projeto Paciente Seguro e oficializam parceria

Os hospitais Infantil Albert Sabin (Hias) e Geral Dr. Waldemar Alcântara (HGWA), unidades da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa), receberam a visita das representantes do projeto Paciente Seguro para dar início à parceria, que tem por objetivo reforçar os cuidados e a segurança dos pacientes. Desenvolvido pelo Hospital Moinhos de Vento, do Rio Grande do Sul, com apoio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS), apenas três hospitais no Ceará foram selecionados para participar da iniciativa – entre eles, o Hias e o HGWA, além da Maternidade Escola Assis Chateaubriand (Meac).

As representantes do projeto, Marina Gassen e Vanessa Montovani, estiveram no Hias durante toda a quinta-feira (15) e na manhã desta sexta (16) e, no HGWA, nos últimos dias 6 e 7 de julho. No início das visitas, foram assinados os termos de compromisso e, na sequência, as facilitadoras explicaram o mapa dos estudos e fizeram a aplicação do diagnóstico institucional com uma avaliação inicial das práticas seguras das unidades. No segundo dia, foi realizada uma oficina com a participação de diversos setores dos hospitais.

No HGWA, as representantes foram recebidas pela direção da unidade, gestores e membros do Núcleo de Gestão Estratégica e Planejamento (Nugesp), que acompanha todos os detalhes do cronograma. O diretor-geral do HGWA, Denys Briand, destacou a importância da participação do hospital. “Apesar de todas as dificuldades, estamos sempre trabalhando para fazer sempre mais, o melhor e com segurança. Esse será um projeto muito importante para todos nós que fazemos o Waldemar”, ressalta.

A coordenadora do Núcleo de Segurança do Paciente do hospital infantil, Ariane Alves Barros, que está à frente do projeto, em parceria com o Núcleo da Qualidade, a Educação Permanente e a diretoria do Hias, reforçou os benefícios que a participação na consultoria trará para a unidade. “Nós estamos com grandes expectativas em relação ao projeto de melhoria, que vai contribuir para a qualidade da assistência e para a implantação plena dos Protocolos de Segurança do Paciente aqui”, afirma.

Após o encontro inicial, serão realizadas outras visitas presenciais, reuniões virtuais e uma capacitação sobre o modelo e projeto de melhoria

Próximas etapas

Este foi o primeiro contato presencial dos hospitais com a equipe do projeto Paciente Seguro. Com duração de um ano, 18 hospitais do Brasil participam deste primeiro ciclo. Após o encontro inicial, serão realizadas outras visitas presenciais, reuniões virtuais e uma capacitação sobre o modelo e projeto de melhoria. Além disso, ao longo do andamento da iniciativa, as unidades podem tirar dúvidas e trocar experiências com a organização e demais hospitais participantes por meio de um grupo de WhatsApp.
Inicialmente, o projeto vai trabalhar, tanto no Hias quanto no HGWA, três protocolos principais: de prevenção de lesão por pressão, prevenção de quedas e higienização das mãos, que serão desenvolvidos por meio da coleta de indicadores, visitas às unidades escolhidas e auditoria de prontuários e impressos. Posteriormente, outros projetos também serão abordados no decorrer da consultoria.

POR Erika Mavignier e Bruno Brandão – Ascom Hias e do HGWA – Texto e Fotos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.