Juntos, Ceará e Fortaleza possuem 37 atletas com contrato encerrado em dezembro

Por Alexandre Mota, alexandre.mota@svm.com.br 23:50 / 27 de Abril de 2020

A possibilidade de expansão da Série A do Campeonato Brasileiro para o início de 2021 pode gerar problemas na manutenção dos respectivos elencos do futebol cearense

A pandemia do novo coronavírus colocou em xeque todo o planejamento de Ceará e Fortaleza para 2020. Para além do aspecto financeiro, afetado com a paralisação dos jogos, a perspectiva de manutenção dos elenco também sofre impacto no cenário de incertezas.

E o imbróglio inicial não se trata de questão salarial, mas tempo de contrato. Juntos, Vovô e Leão somam 37 jogadores com vínculo encerrado em dezembro. O alto número é fruto de uma estratégia recorrente: fechar ou renovar com atletas por uma temporada.

No contexto de partidas suspensas e aperto do calendário, se torna um risco pelas indefinições do novo prazo de competições, principalmente se tratando de Série A do Brasileiro. Na CBF, o debate sobre expansão do torneio para 2021 existe.“Há uma possibilidade de adaptarmos o calendário para que haja ajustes e o período do final do ano pode ser aproveitado. Não descartamos a possibilidade de algumas datas em janeiro serem aproveitadas. É um conjunto de fatores, cuja equação final ainda não está estabelecida”, revelou Walter Feldman, secretário-geral da CBF.

Mesmo que não seja prioridade na conjuntura de escassez de receitas, os representantes cearenses devem se atentar para a consolidação dos times. Assim, a chance de perder peças do plantel no fim do Brasileirão é diminuta, principalmente com a maratona de jogos.

SETORES PREJUDICADOS

No caso do Fortaleza, o principal ponto envolve o sistema defensivo. Dos cinco zagueiros disponíveis ao técnico Rogério Ceni, apenas Quintero excede 2020, com contrato até 2022. Os demais encerram até dezembro: Jackson, Roger Carvalho, João Paulo e Paulão.No total, são 19 nomes com oito meses de contrato restante. O índice é menor no Ceará, 18, mesmo com plantel mais robusto: 35 contra 32. A ida ao mercado também ajudou no processo do Vovô. Dois recém-chegados e pilares da equipe titular, o goleiro Fernando Prass e o atacante Rafael Sobis, encerram contrato em dezembro.

Para reduzir o prejuízo dos clubes, a Fifa sugeriu a expansão dos contratos dos atletas até o fim do principal torneio nacional disputado pela equipe. As cláusulas trabalhistas são discutidas por um comitê antes da aprovação.

O objetivo é resguardar o emprego dos atletas e reduzir possíveis dívidas dos times com a renovação. A entidade ainda avalia uma mudança no regulamento de transferências e o acréscimo no número de substituições de três para cinco.

JOGADORES COM CONTRATO ATÉ DEZEMBRO

CEARÁ (18)

  • G – Diogo Silva | 2020
  • G – Fernando Prass | 2020
  • L – Samuel Xavier | 2020
  • L – Eduardo | 2020
  • L – Alyson | 2020 – Pertence ao Oeste/SP.
  • Z – Brock | 2020
  • Z – Lacerda | 2020
  • V – William Oliveira | 2020
  • V – Fabinho | 2020
  • V – Ricardinho | 2020 
  • M – Chico | 2020 – Emprestado ao Mirassol/SP.
  • M – Quixadá | 2020
  • M – Felipe Silva | 2020
  • A – Rafael Sobis | 2020
  • A – Lima | 2020 – Pertence ao Grêmio
  • A – Léo Chú | 2020 – Pertence ao Grêmio.
  • A – Cristiano | 2020
  • A – Rodrigão | 2020 – Pertence ao Santos.

FORTALEZA (19)

  • G – Boeck | 2020
  • G – Max Wallef | 2020
  • G – Kennedy | 2020
  • L – Gabriel Dias | 2020
  • L – Carlinhos | 2020
  • Z – Jackson | 2020 – Pertence ao Bahia.
  • Z – Roger Carvalho | 2020
  • Z – Paulão | 2020
  • Z – João Paulo | maio/2020
  • V – Juninho | 2020
  • V – Bonilha | 2020
  • V – Derley | 2020
  • V – Michel | 2020 – Pertence ao Grêmio.
  • V – Geilson | 2020
  • M – Marlon | 2020
  • A – Ederson | 2020
  • A – Yuri | 2020 – Pertence ao Flamengo.
  • A – Madson | 2020 – Pertence ao Corinthians.
  • A – Gustavo Coutinho | 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.