PGR diz que pediu informações a autoridades do Rio sobre operação no Jacarezinho

Por Isabela Camargo e Filipe Matoso, GloboNews e G1 — Brasília

A Procuradoria-Geral da República (PGR) informou nesta sexta-feira (7) ter pedido informações a autoridades do Rio de Janeiro sobre a operação policial desta quinta (6).

De acordo com a PGR, o pedido é endereçado ao governador do estado, Cláudio Castro (PSC); ao procurador-geral de Justiça, Luciano Mattos; às polícias Civil e Militar; ao Tribunal de Justiça; e à Defensoria Pública. O prazo para envio das informações é de cinco dias úteis.

Nesta quinta, uma operação policial no Jacarezinho, Zona Norte do Rio, resultou na morte de 25 pessoas.

Segundo o Grupo de Estudos dos Novos Ilegalismos (Geni), da Universidade Federal Fluminense (UFF), e a plataforma Fogo Cruzado, foi a operação policial mais letal da história do Rio.

Mais de 24 horas depois, polícia não divulgou identidades de mortos no Jacarezinho

–:–/–:–

Mais de 24 horas depois, polícia não divulgou identidades de mortos no Jacarezinho

Decisão do STF

No ano passado, o STF proibiu ações policiais em comunidades do Rio de Janeiro durante a pandemia.

De acordo com a PGR, o ofício desta sexta “cita a possibilidade de responsabilização em caso de descumprimento da decisão” do Supremo.

O PSB e algumas entidades já acionaram o STF e pediram que:

  • mande o Ministério Público apurar se a operação violou a decisão de 2020 do STF;
  • mande o governo estadual elaborar um plano de redução da letalidade policial.

O julgamento do recurso está marcado para começar no próximo dia 21, em plenário virtual. Na modalidade, os ministros inserem o voto em um sistema eletrônico, sem a necessidade de convocação de uma sessão. O prazo para inserção dos votos acaba no próximo dia 28.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.