Sem uso contra Covid-19, CTs serão preparados para volta do futebol

Por Vladimir Marques, vladimir.Marques@svm.Com.Br 23:35 / 24 de Maio de 2020 ATUALIZADO ÀS 23:35

Ceará, Ferroviário e Fortaleza haviam colocado seus centros de treinamento à disposição do Estado para o combate ao novo coronavírus. Governo diz que analisa melhor uso, mas clubes acreditam que estruturas não serão usadas

Desde 20 de março, os grandes clubes da Capital, Ceará, Fortaleza e Ferroviário colocaram à disposição das autoridades locais seus centros de treinamento (CT’s) para expandir a rede hospitalar de atendimento aos contaminados com o novo coronavírus no Estado. Os CTs Cidade Vozão, em Itaitinga; Vila Olímpica Elzir Cabral, na Barra do Ceará, na Capital cearense; e o CT Ribamar Bezerra, em Maracanaú, estiveram à disposição até então. Mas após dois meses e quatro dias, nenhuma estrutura foi utilizada até agora.

E com um plano de retomada do futebol, o trio de clubes da Capital já está na expectativa da utilização de seus CT’s para os treinamentos de suas equipes quando ocorrer uma liberação do Estado.

Preparação

Os presidentes dos três clubes não acreditam mais na utilização dos seus equipamentos – o que seria uma boa notícia, sinalização de que a pandemia não cresceu o suficiente para habilitar novos equipamentos de atendimento, como o Estádio Presidente Vargas – e os preparam agora para a retomada do futebol.

“No começo da pandemia, eles foram lá, fizeram uma vistoria, olharam, mas não houve nenhuma ação depois disso. O CT ficou lá e vamos preparar para uma possível volta aos treinos. Estamos preparando, na verdade. Não sabemos quando voltaremos a treinar, mas a gente está preparando o CT para uma volta”, declarou Marcelo Paz, presidente do Fortaleza.

fec
Leão garantiu uso do CT de Maracanaú

O mandatário alvinegro, Robinson de Castro, foi na mesma linha. “Deixamos o CT do Ceará disponível até então e não evoluiu. Já passou, acho que não tem mais como fazer isso. Os treinos estão próximos de serem liberados pelas autoridades e quando isso acontecer não temos mais como liberar o CT”.

Newton Filho, presidente coral, afirmou que o Ferroviário busca agora deixar o Elzir Cabral com todos os protocolos médicos exigidos para um provável breve retorno aos treinamentos.

“Disponibilizamos o CT do Ferroviário, mas não recebemos nenhum contato para o uso. Agora estamos aguardando a liberação para uma volta aos treinos e um protocolo médico da FCF, um padrão exigido para os clubes, para em cima deste protocolo fazermos o nosso e trabalharmos para atender aos padrões que foram exigidos”, disse.

Por sua vez, o Governo do Estado, através de nota da assessoria, informou que ainda avalia o cenário atual e a necessidade de utilização dos CT’s.

csc
Vovô cedeu o Cidade Vozão, em Itaitinga

Planos dos clubes

Nos últimos dias, Ceará e Fortaleza avançaram no planejamento para terem seus protocolos e estruturas montadas para a volta aos treinos.

O Ceará adquiriu uma série de itens para fins de protocolo de cuidados sanitários para volta das atividades do futebol profissional. No material, constam vários itens, entre testes do Canadá para Covid-19, insumos e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

O Fortaleza recebeu a primeira remessa dos insumos adquiridos para prevenção da Covid-19. A carga envolve testes diagnósticos, oxímetros, termômetros e EPIs. Com os exames diagnósticos, o Leão do Pici testará atletas, funcionários, comissão técnica e diretorias.

O clube também realizou adaptações no CT Ribamar Bezerra, em Maracanaú – local escolhido para receber o elenco quando houver aval por parte do Governo do Estado. No alojamento, 30 apartamentos foram preparados exclusivamente para atender os profissionais de forma individual. A alimentação também será fornecida separada.

A escolha foi pela qualidade da estrutura do equipamento, com seis campos e maior distância entre os complexos, o que evitaria qualquer aglomeração. O Centro de Excelência, no Pici, ainda em reforma, não será utilizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.