Testamos os novos dispositivos Echo de 4ª geração da Amazon

Escrito por Daniel Pracianodaniel.nobre@svm.com.br 08:16 / 11 de Janeiro de 2021. Atualizado às 08:26 / 11 de Janeiro de 2021

Os dois equipamentos trazem muito boa qualidade de som e podem ajudar a tornar sua casa mais inteligente com o suporte da Alexa

Desde os primeiros dispositivos Echo da Amazon com a assistente pessoal Alexa, os produtos inteligentes e de automação estão evoluindo e se tornando mais familiares para as pessoas. Aqui no Brasil isso está caminhando também. A popularização das caixinhas ou, agora, das esferas, mostra que o produto veio para ficar. Especialmente se você quer tornar sua casa mais inteligente.

Os dois produtos testados, o Echo Dot e o Echo, têm, em termos de software, a mesma função: tornar sua casa inteligente de forma prática e auxiliar em tarefas do dia a dia. Testamos quase simultaneamente os dois speakers inteligentes e podemos dizer que ambos são muito bons e atendem completamente no quesito experiência de uso e facilidade de utilização, além de simplicidade na instalação. 

Neste segundo item, instalação, é só seguir os passos do manual e você terá seu dispositivo Echo pronto para uso. Você vai precisar baixar o app gratuito Amazon Alexa (disponível para smartphones Android e iOS) antes para te ajudar na finalização do processo e para o uso do equipamento se não quiser só usar os comandos de voz ou se estiver fora de casa e quiser ligar o ar condicionado ou as luzes de casa, por exemplo.

Sim, testamos este recurso de luzes inteligentes com uma lâmpada Philips Hue, enviada pela Amazon, para testarmos a praticidade do controle da iluminação de um ambiente pelo comando de voz ou pelo app. Foi muito simples mudar as cores no app e no comando de voz quase sempre. A questão da pronúncia do inglês pegou no início, mas depois foi resolvido. Se comparada com uma lâmpada inteligente da Positivo que temos no corredor, a da Hue tem intensidade um pouco menor na melhor opção que testamos, a versão “Daylight White”. A “Cool White” também é interessante. Estas duas são as similares que você verá nas casas e escritórios. Lógico que há opções diferentes como “Red” e “Orange”. 

Se quiser controlar outros dispositivos é preciso comprar alguns plugs inteligentes que têm aos montes no mercado, mas eu aconselho produtos que sejam realmente compatíveis com os da Amazon. Como já testei os da Positivo, talvez seja uma boa escolha. Com eles, é possível ligar a TV ou o ar condicionado antes de chegar em casa ou em horários específicos durante uma viagem, por exemplo. Isso simularia alguém em casa. Boa estratégia para tempos de insegurança. A casa inteligente é uma realidade mais palpável com produtos assim.

Dot

O Echo Dot é a versão menor do speaker de 4ª geração
Legenda: O Echo Dot é a versão menor do speaker de 4ª geraçãoFoto: Amazon/Divulgação

Mas vamos falar um pouco das características de cada produto. O Echo Dot sofreu uma repaginação para este formato esférico. O modelo anterior já havia se tornado o speaker mais vendido de todos os tempos. O novo Echo Dot tem o mesmo design esférico e finalização de tecido do Echo. A diferença para o irmão maior é exatamente no tamanho, mais compacto, mas tem um poderoso speaker de 1,6 polegadas com direcionamento frontal que produz vocais nítidos e um grave balanceado para um som completo que você pode curtir de qualquer cômodo da sua casa. Ele agora traz o recurso de tocar na parte superior para colocar o alarme em modo soneca. Os novos dispositivos Echo Dot são construídos com 100% de tecido reciclado, 100% de alumínio fundido reciclado e 50% de plástico reciclado, garante a Amazon. Os dispositivos têm opções de cores em preto, branco e cinza.

O auto falante do Echo Dot tem direcionamento frontal e não 360 graus como anteriormente e a potência é levemente superior agora do que na terceira geração. Ele pesa 328 gramas e tem um acabamento em plástico, além da esfera coberta por tecido. Os botões de volume, privacidade e ativação da Alexa logicamente, pelo formato diferente, agora mudaram de posição, mas nada que atrapalhe a experiência. O Echo Dot segue sem uma bateria própria e depende da carga via fonte de 15 watts. Ele tem uma saída de áudio auxiliar que permite conectá-lo em outra caixa, o que poderia aumentar a potência do som. O mesmo pode ser feito pareando os Echos da casa. 

O Echo Dot de 4ª geração custa R$ 299 na Amazon e por mais R$ 100 você compra a versão com relógio digital na esfera.

Echo

Echo versão esférica maior e mais potente
Legenda: Echo versão esférica maior e mais potenteFoto: Amazon/Divulgação

A versão maior e mais cara (custa R$ 749 na Amazon) e se chama simplesmente Echo. Ele tem o mesmo formato esférico porém tem um woofer de 3 polegadas, tweeters duplos de 0,8 polegadas e um processador Dolby. Desta forma, temos um som estéreo com agudos claros, médios dinâmicos e um grave profundo. Assim como o Echo Studio, o novo Echo mapeia automaticamente a acústica do seu espaço e ajusta a reprodução de áudio. O som premium é também possível graças ao novo formato. A forma do dispositivo disponibiliza mais flexibilidade com o posicionamento do alto-falante e a projeção de som, que maximiza a qualidade do áudio estéreo e espacial dentro de um único dispositivo.

A esfera também tem a menor área de superfície possível para a relação de volume, providenciando um maior volume e graves mais cheios e profundos. O Echo tem as mesmas opções de cores do Dot, ou seja, branco, cinza e preto. A posição dos botões é a mesma e a experiência é superior em questão de áudio, mas em retorno de solicitação é similar.DANIEL PRACIANO



ASSUNTOS RELACIONADOS

TecnologiaEchoEcho DotAmazonAlexa


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.